Brasileiros violam lei eleitoral para tirar "selfies"

Muitos brasileiros violaram as leis eleitorais e fotografaram-se junto às urnas no momento de voto durante as eleições presidenciais, legislativas e regionais que decorreram este domingo.

Alguns eleitores recolheram as suas "selfies" na página da internet selfienaurna, alojada no servidor de blogues Tumblr enquanto outros publicaram-nas nas redes sociais.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José António Dias Toffoli, afirmou que o tribunal analisará a publicação de "selfies" ainda que a prioridade seja evitar a compra de votos e não coibir a "vaidade" dos eleitores.

"O que mais preocupa a justiça eleitoral não é a vaidade, é a situação em que uma pessoa é forçada realizar uma prova de que comprou o voto", disse Toffoli numa conferência de imprensa.

O magistrado relacionou as "selfies" com a "vaidade humana" e admitiu que "não há condições" para colocar detetores de metal em todos os colégios eleitorais para proibir o uso de telefones móveis ou máquinas fotográficas.