Francisco abençoa imagem de primeiro santo brasileiro

O papa Francisco vai abençoar hoje uma imagem de oito metros de altura do Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro, durante sua passagem pela cidade de Aparecida, no interior de São Paulo.

O município é a sede do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. O líder da igreja católica, que chegou ao Rio de Janeiro na última segunda-feira para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), é devoto da santa e, por isso, incluiu a cidade na programação do evento.

O papa deve chegar à Aparecida na manhã de hoje de helicóptero, conforme previsto em sua agenda, encaminhar-se à Basílica em carro aberto e celebrar uma missa no altar central.

A cidade prevê receber 200 mil pessoas para a passagem do papa. A Basílica comporta 15 mil fiéis, que poderão assistir mais de perto a missa papal enquanto os restantes terão ecrãs gigantes no exterior.

Em seguida, o papa Francisco irá ao Seminário Bom Jesus, para abençoar a imagem de Frei Galvão. A estátua costumava ficar na entrada da cidade de Guaratinguetá (vizinha de Aparecida), onde nasceu o santo, mas foi retirada do local para ser restaurada e transportada para o seminário.

O primeiro santo brasileiro foi canonizado pelo papa Bento XVI em 2007, durante sua visita ao Brasil, após o Vaticano reconhecer dois dos seus milagres. A sua beatificação havia ocorrido em 1998, por João Paulo II.

O franciscano Frei Galvão (1739-1822) é conhecido no Brasil por suas "pílulas curadoras": pequenos papéis com um versículo do Ofício da Santíssima Virgem: Pos partum Virgo, Inviolata permansisti Dei Genitrix intercede pro nobis (Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta: Mãe de Deus, intercedei por nós, em português), que são cortados em pedaços pequenos.

A Igreja de Frei Galvão afirma que as "pílulas" surgiram quando o frei foi procurado por um homem aflito porque a mulher estava em trabalho de parto e estava em risco de vida. Na ocasião, conta a lenda, entregou três papéis em forma de comprimido, que foram ingeridos pela mulher, salvando-se os dois, mãe e bebé.

Atualmente, as "pílulas" são feitas por Irmãs Concepcionistas da Ordem da Imaculada Conceição, e podem ser pedidas pessoalmente ou pelo correio.

Os dois milagres do santo reconhecidos pelo Vaticano foram feitos por meio dos referidos comprimidos, um em 1990, com a cura de uma criança que estava internada com problemas pulmonares e de convulsões, e outro em 1999, com o nascimento do filho de uma mulher que possuía uma má formação do útero.

Após ver a imagem de Frei Galvão, o papa Francisco irá abençoar irmãs que vivem em três conventos de clausura, voltar ao Santuário Nacional de Aparecida em carro aberto e partir de helicóptero para o Rio de Janeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG