Bombeiros acreditam em sobreviventes sob os escombros

Os bombeiros que participam na operação de resgate de vítimas do desabamento de três edifícios, na quarta-feira, no Rio de Janeiro, acreditam que pode haver sobreviventes sob uma grande estrutura entre os escombros. Cerca de 17 mil toneladas de entulho foram já retiradas.

Segundo informações da imprensa brasileira, a expetativa é de que esta seja a área onde estava um grupo de pessoas a assistir a aulas de um curso noturno de informática, no momento da queda dos edifícios.

Até ao momento (20.25) foram resgatados 13 corpos.

Um dos bombeiros responsáveis informou ainda que as equipas de resgate iniciarão hoje o trabalho na área mais crítica, próxima de outros prédios que tiveram suas estruturas abaladas e onde neste momento há focos de incêndio.

O clima mudou durante a madrugada na cidade e há o receio de que a chuva possa prejudicar as buscas.

O acidente, ocorrido na quarta-feira à noite, foi provocado pela queda do edifício Liberdade, de 20 andares, que atingiu ainda outras duas estruturas - o prédio Colombo, de cerca de dez andares, e outro de quatro pisos.

Duas pessoas foram resgatadas com vida ainda na quarta-feira. Uma delas salvou-se por ter ficado presa à estrutura do elevador.

As buscas estão a ser realizadas por homens do Corpo dos Bombeiros e funcionários da Defesa Civil e da companhia de limpeza pública.

A Prefeitura informou que estes homens estão preparados para atuar neste tipo de tragédias, tendo participado de operações no Haiti e nos resgates das vítimas das chuvas da região serrana, em janeiro do ano passado.

Cerca de 17 mil toneladas de entulho foram retiradas até ao momento. Os destroços estão a ser levados para depósitos da prefeitura.

O trânsito próximo do local, bem como o fornecimento de gás para a região, continuam interrompidos.

Ainda são desconhecidas as causas do acidente. Admite-se, no entanto, que o desabamento tenha sido provocado por um abalo na estrutura do prédio, que estaria em obras.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para apurar as possíveis responsabilidades do acidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG