Bispos pedem 10% da receita do país para a saúde

Os bispos do Brasil realizaram ontem um ato público de apoio ao projeto de lei de iniciativa popular que prevê 10% das receitas brutas do Governo brasileiro para a saúde pública.

O ato, realizado simbolicamente para marcar o Dia Nacional da Saúde, contou com a entrega oficial de um documento com mais de 865 mil assinaturas, reunidas pela Conferência Nacional dos Bispos Brasileiros (CNBB), em comunidades de todo o país, a favor do projeto "Comitê Saúde + 10".

O projeto em questão, de iniciativa popular, teve início em março de 2012, e diversas entidades estão engajadas na angariação de assinaturas, com a meta de 1,5 milhão de subscritores.

Entre as entidades que apoiam o projeto estão o Conselho Nacional de Saúde, o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde, o Conselho Federal de Medicina e a Ordem dos Advogados do Brasil.

Atualmente, os recursos destinados à saúde no Brasil representam cerca de 7,3% da receita total bruta da União [personalidade jurídica que representa a união de todos os estados brasileiros].

A mudança para os 10% significaria, de acordo com o movimento, um aumento de cerca de 43 mil milhões de reais (cerca de 14 mil milhões de euros).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG