Bebé morreu e sete pessoas desapareceram em naufrágio

Um bebé morreu e sete pelo menos sete pessoas estão desaparecidas na sequência do naufrágio, no domingo, de um barco com mais de 100 passageiros no lago Paranoá, em Brasília, divulgou hoje, segunda-feira, a imprensa brasileira.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o Corpo de Bombeiros divulgou que 92 pessoas foram resgatadas e pelo menos sete estão desaparecidas, entre elas a mãe do bebé que morreu.

Cerca de 70 homens participaram esta madrugada nos trabalhos de busca e salvamento, incluindo 25 mergulhadores. Os trabalhos foram suspensos por voltas das 03:00 locais (07:00 de Lisboa) de hoje e serão retomados ao início do dia.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros havia informado que 104 pessoas estavam a bordo da embarcação - 92 passageiros e 12 tripulantes, mas depois recuou e disse que ainda não se sabe o número exacto de pessoas que estavam a bordo.

O barco, de dois andares, havia saído do Cota Mil Iate Club e passou por outros clubes recolhendo passageiros para uma festa que era realizada na própria embarcação. O mesmo registou problemas quando passava próximo da ponte Juscelino Kubitschek. O pedido de ajuda chegou ao Corpo de Bombeiros por volta das 20:50 de domingo (00:50 de segunda-feira em Lisboa).

"A embarcação submergiu em menos de cinco minutos", disse o estudante Bruno Santana, um dos passageiros, ao jornal Paulista. O estudante afirmou ter visto uma lancha a dar voltas ao barco, a fazer manobras arriscadas. Ninguém usava coletes salva-vidas, segundo relatos de passageiros.

A Marinha irá abrir um inquérito para investigar as causas do acidente. O comandante da embarcação, Airton Carvalho da Silva, tem 28 anos e já prestou depoimentos à polícia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG