Arcebispo do Rio assaltado à mão armada

O cardeal Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, foi assaltado na noite de segunda-feira, madrugada de terça em Portugal, acabara de celebrar uma missa e dirigia-se para uma rádio da cidade para participar num debate, quando se deu o assalto. Assaltantes levaram tudo, mas pediram desculpa ao prelado.

Segundo uma nota divulgada nas redes sociais, entre as quais a página do Facebook do cardeal Tempesta, revela que o veículo em que este seguia foi bloqueado por um automóvel em que se encontravam três homens armados, que obrigaram o prelado, o motorista, um seminarista e um fotógrafo que também se encontravam no veículo, a entregar tudo o que tinham consigo aos assaltantes. De acordo com uma reportagem da TV Globo, foram roubados a cruz e o anel cardinalício. E até a batina do seminarista foi levada pelos assaltantes. Possivelmente para ser usada como disfarce em futuros ataques.

Um assessor da arquidiocese do Rio afirmou mais tarde aos jornalistas que os assaltantes reconheceram o cardeal e lhe pediram desculpas, mas não desistiram de levar tudo o que conseguiram, ainda que deixando depois alguns objetos roubados num ponto não muito distante daquele onde se realizou o assalto. Inicialmente, teriam até intenção de furtarem o veículo do cardeal.

Segundo os jornais brasileiros, o local onde se deu o assalto, o bairro de Santa Teresa, tem sido palco de frequentes ações deste tipo, atendendo às suas características, com ruas de curvas acentuadas, o que dificulta a visibilidade, e a existência de algumas escadarias, o que facilita a fuga quando os assaltos são realizados por delinquentes que não utilizam veículos automóveis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG