Comércio ilegal de marfim ameça elefantes

Foram encontrados três cadáveres de elefantes empilhados sob o sol escaldante do Quénia, que serão vítimas de caçadores furtivos.

Em Dezembro de 2012, nove elefantes foram mortos perto do Tsavo National Park, que se situa a sudeste do Quénia.

Em ambos os casos, as cabeças dos elefantes foram mutiladas, para que as presas pudessem ser removidas. Os restos dos corpos foram deixados à mercê de larvas e moscas.

Para Samuel Takore, trabalhador do Kenya Wildlife Service (KWS), este é um número enorme para um simples episódio isolado: "Não temos um incidente como este há anos, pelo menos desde que eu começei a trabalhar aqui", disse à BBC.

O comentário de Takore, que integra o KWS desde a década de 1980, parece confirmar que a caça ilegal de elefantes atingiu o ponto mais alto dos últimos 20 anos, em África.

As autoridades do Quénia estão a apertar a segurança dos animais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG