Carta escrita no Titanic deverá render 120 mil euros

É a única carta conhecida que resistiu ao naufrágio do navio em 1912. Foi escrita no dia em que o Titanic embateu no iceberg por uma passageira que acabaria por sobreviver à tragédia.

A carta era de Esther Hart, passageira de segunda classe, que viajava com o marido e a filha Eva Hart e era para ser enviada à sua mãe, que estava em Inglaterra. Escrita no papel do Titanic, a carta será um dos objetos mais valiosos do navio a ir amanhã a leilão em Wiltshire, Inglaterra.

O seu valor é ainda maior por ter sido escrita horas antes do choque contra o iceberg que provocaria um dos naufrágios mais trágico da história marítima. Na carta, Eva Hart escreve que é "domingo à tarde", contando que no dia anterior não se tinha sentido bem, mas que já estava melhor. Diz que foi à missa com a filha e que o tempo estava bom, ainda que estava "muito vento e frio". Refere também que a previsão era que o navio deveria chegar a Nova Iorque na terça-feira à noite, mas que na verdade só deveria atracar na quarta-feira de manhã.

Esther Hart encontrou a carta no bolso do casaco do seu marido, história que está explicada na biografia de Eva Hart, que também será leiloada. A expectativa é que a carta renda cerca de 120 mil euros.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.