Carga policial contra marcha de solidariedade com mineiros

A polícia turca lançou granadas de gás lacrimogéneo durante uma carga para dispersar uma manifestação com cerca de 20 mil pessoas que protestam em Izmir contra a negligência do Governo no acidente mineiro.

De acordo com a agência Dogan, o presidente da Confederação dos Sindicatos Revolucionários da Turquia, Kani Beko, ficou ferido durante a carga da polícia em Izmir, no Este da Turquia.

O dia de luta foi convocado por quatro sindicatos. Na quarta-feira, tinha havido outro protesto em Ancara. A polícia usou também gás lacrimogéneo e canhões de água para desmobilizar os cerca de 800 estudantes que acusam o Governo de responsabilidade no acidente.

O primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan rejeitou qualquer responsabilidade do Governo nesta catástrofe industrial, mas a oposição e os sindicatos acusam o Executivo de negligência e indiferença para com os trabalhadores em geral.

Entretanto, o chefe de Estado turco, Abdullah Gul, chegou hoje à mina de Soma, o local da catástrofe que provocou a morte a pelo menos 282 mineiros na terça-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG