Bolsa de São Paulo abre em queda após vitória de Dilma

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) chegou a cair mais de 6%, numa reação à reeleição da presidente Dilma Rousseff, no domingo.

A expectativa dos mercados, de acordo com os jornais brasileiros, é saber quem irá liderar a nova equipa económica da presidente, que durante a campanha confirmou que o atual ministro das Finanças, Guido Mantegna, não iria ser reconduzido no cargo.

No discurso de vitória, Dilma disse que uma das suas primeiras ações será promover medidas económicas. "Vamos dar impulso às atividades económicas, em especial à indústria", afirmou, prometendo ainda avanços fiscais.

Durante a campanha, os mercados reagiram sempre de forma mais positiva às sondagens que davam uma vitória a Aécio Neves, do Partido da Social Democracia Brasileira, uma vez que a presidente é acusada de ter interferido muito durante o seu primeiro mandato.

Exclusivos