Austrália vai ter de adotar embalagens de tabaco genéricas

A justiça australiana rejeitou ontem um recurso da indústria do tabaco contra a introdução de embalagens uniformes, decidida pelo Governo com o objetivo de lutar contra o tabagismo.

O Supremo Tribunal de Sidney decidiu que a nova lei não vai contra o espírito da constituição, condenando ainda às quatro empresas envolvidas (Philip Morris, British American Tobacco, Japan Tobacco International e Imperial Tobacco) ao pagamento das custas do processo.

Com esta decisão, a partir de 1 de dezembro, todos os maços de cigarros terão um desenho e forma idênticos. As embalagens verdes, com imagens dos efeitos do tabaco, só serão diferenciáveis pela marca e nome do produto, mas sempre escritos na mesma fonte de letra.

A Philip Morris já prometeu uma longa batalha jurídica nas instâncias internacionais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG