Atentados em Copenhaga: Duas detenções em operação policial em cibercafé

Operação fez parte do inquérito na sequência dos atentados onde morreram duas pessoas.

A polícia de Copenhaga, com um elevado número de agentes e fortemente armada, conduziu hoje uma operação num cibercafé perto do local onde foi abatido o presumível autor dos dois ataques na cidade, refere a imprensa local.

Na operação, no seguimento dos ataques que provocaram três mortos, foram detidas duas pessoas, segundo o canal televisivo TV2.

"Isto faz parte do nosso trabalho de inquérito", afirmou um polícia à cadeia de televisão pública DR.

Em conferência de imprensa, a polícia indicou estar a investigar nas casas daquele bairro, no qual o presumível autor dos ataques foi morto cerca das 04:00 pelas forças policiais, contra as quais disparou.

Os investigadores dinamarqueses divulgaram poucos elementos acerca do presumível atirador e não é pública a sua identidade, apesar dos serviços de informação terem revelado que já era conhecido.

"Trabalhamos na hipótese de a pessoa em questão ter sido inspirada pelos acontecimentos do Charlie Hebdo, em Paris", disse à imprensa Jebs Madsen, dos serviços de informação.

"Pode ter sido inspirado pela propaganda militante islâmica difundida pelo Estado Islâmico ou por outras organizações terroristas", acrescentou.

A polícia dinamarquesa anunciou hoje ter abatido o alegado autor dos dois atentados que fizeram dois mortos e cinco feridos, no sábado, em Copenhaga.

Exclusivos