Ataques aéreos da coligação fazem recuar Estado Islâmico em Kobane

Um oficial curdo disse hoje que os ataques aéreos da coligação internacional fizerem recuar os combatentes do Estado Islâmico (EI) em várias zonas da cidade de Kobane, no norte da Síria.

"A coligação internacional combateu de forma mais eficaz nos últimos dias", disse Idriss Nassen, em declarações por telefone à agência AFP, sublinhando que, antes, os 'jihadistas' detinham o controlo de 30% de Kobane e agora apenas controlam menos de 20.

Nassen disse que as forças curdas estavam a "expulsar" os combatentes do EI para as zonas leste e sudeste da cidade na fronteira com a Turquia, apelando para uma maior assistência militar.

"Precisamos de mais ataques, bem como de armamento e munições para combatê-los no terreno", acrescentou o mesmo responsável.

Os Estados Unidos anunciaram ter bombardeado posições do EI em Kobane por 18 vezes na terça e na quarta-feira, matando "várias centenas" dos seus combatentes.

Estes ataques visam travar os avanços dos 'jihadistas' que na segunda-feira chegaram ao centro da cidade. Mas "Kobane ainda poderá cair", advertiu o porta-voz do Pentágono, o contra-almirante John Kirby.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG