Ataque fatal de tubarão foi transmitido em direto na internet

Homem foi atacado por um tubarão de quatro metros e as autoridades australianos estão a analisar dois vídeos captados pelas câmaras de um site que pretende mostrar o estado do mar.

Um surfista morreu depois de ser atacado por um tubarão em Ballina, na Austrália, um momento que foi transmitido em direto através do site Coastalwatch, que tem câmaras nessa praia para mostrar as condições do mar. Os vídeos estão a ser analisados pelas autoridades, numa altura em que cresce a preocupação, pois este é o segundo ataque fatal em cinco meses.

Tadashi Nakahara, 41 anos, estava a surfar quando o que se suspeita ter sido um tubarão branco de quatro metros atacou-o, mordendo-lhe as duas pernas e uma parte da prancha. Quatro surfistas socorreram Nakahara, transportando-o para a praia. Fizeram um torniquete nas pernas, mas não conseguiram parar a intensa perda de sangue.

O japonês tinha um filho e mudou-se para Ballina há dois anos. Trabalhava para uma empresa de distribuição de pranchas de surf.

Um biólogo marinho explicou, citado pelo Herald Sun, que o número de baleias tem aumentado na costa australiana, o que tem atraído mais tubarões. No entanto, referiu que apesar dos tubarões mais perigosos (como o branco e tigre) procurarem baleias "a dieta terá de ser equilibrada com golfinhos e focas". Danny Bucher salientou ainda que o ser humano não é a primeira escolha de um tubarão para se alimentar, no entanto, alertou que surfistas, bodyboarders e nadadores que se afastem da costa correm o risco de serem vítimas de uma mordida que muitas vezes é apenas para o tubarão explorar, mas que pode ser fatal para a pessoa.

Desde o início do ano este é o quarto ataque na Austrália, o primeiro fatal. Caso as autoridades conseguiam identificar o tubarão que atacou Nakahara, este poderá ser morto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG