Ataque extremista no Afeganistão mata quatro pessoas

Quatro pessoas morreram e dez ficaram feridas, hoje no Afeganistão, durante um ataque de extremistas suicidas a um banco na capital da província de Helmand.

O ataque começou às 11:45 horas (07:15 horas em Lisboa) na sucursal do Novo Banco de Cabul em Lashkarga, capital da província de Helmand, disse um porta-voz do governador provincial, Omar Zwak.

Um dos atacantes detonou os explosivos que transportava junto da entrada do edifício, provocando a morte de um polícia e permitindo abrir caminho aos outros membros do grupo, quatro dos quais vestiam coletes com explosivos.

Dos quatro, três atacantes fizeram explodir os coletes armadilhados, não se conhecendo até ao momento o número de eventuais vítimas provocadas pelas explosões.

"O primeiro atacante detonou os explosivos que transportava à entrada do banco e outros fizeram o mesmo no interior", disse o porta-voz.

"Outros ainda resistem no interior", mas não se sabe ao certo quantas pessoas se encontram no edifício, acrescentou a mesma fonte.

Registou-se, até ao momento, uma troca de tiros entre os extremistas e as forças de segurança que se deslocaram para o local.

Um porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danish, disse que as "informações iniciais davam conta de pelo menos dez feridos" confirmados.

Entretanto, o chefe do governo afegão, Abdullah Abdullah, afirmou numa conferência de imprensa em Cabul que o ataque "é um ato de terror" dos "inimigos da paz e do povo afegãos".

O Novo Banco de Cabul, a instituição bancária responsável pelo pagamento dos salários dos elementos das Forças de Segurança tem sido alvo de ataques frequentes, provocando vítimas mortais entre a população civil.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG