Seis bancos venderam dados de mais de 600 mil clientes

Um inquérito da Autoridade Monetária de Hong Kong concluiu que seis bancos da região venderam, nos últimos cinco anos, informação privada de mais de 600 mil clientes a seguradoras para campanhas de marketing.

A informação vendida pelos bancos abrangia dados de clientes como os nomes, números de telefone, número do bilhete de identidade e moradas.

De acordo com o inquérito conduzido pela Autoridade Monetária de Hong Kong junto de 25 bancos sobre a forma como estas instituições tratam a informação dos clientes, um dos seis bancos forneceu informações sobre clientes a empresas de 'outsourcing'.

Os bancos, cuja identidade não foi revelada por questões de privacidade, defenderam que as suas práticas são consistentes com a lei, mas a Autoridade Monetária de Hong Kong sublinhou que todos os contratos das instituições bancárias deverão proteger a privacidade dos clientes e os seus "termos deverão ser passíveis de leitura sem ser necessário recorrer a óculos".

O estudo conduzido pelas autoridades da ex-colónia britânica surge depois do escândalo recente que envolveu a empresa Octopus Holdings, responsável pelos passes do metro de Hong Kong, por esta ter vendido informação privada de cerca de dois milhões de clientes, o que levou à demissão da presidente, Prudence Chan.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG