Rixa em mercado provoca seis mortos

Uma rixa entre dois vendedores num mercado do Sul da China provocou a morte de seis pessoas, cinco devido a ferimentos com arma branca e o agressor, que foi abatido pela polícia.

A rixa teve origem entre dois proprietários de bancas de comida, naturais do Xinjiang, com um deles, identificado pela polícia como Hebir Turdi, a anavalhar até à morte um segundo, de nome Memet Abla. O incidente sucedeu num mercado da cidade de Changsha, capital da província de Hunan, tendo Turdi anavalhado mais quatro pessoas ao por-se em fuga.

Chamada a intervir, a polícia teve de disparar sobre Turdi que se recusou a render.

Duas das vítimas morreram ainda no mercado e duas outras no hospital, segundo um comunicado da polícia.

A hipótese de se tratar de uma ação terrorista foi afastada pelas autoridades.

Um jornal local indicou que duas pessoas, uma das quais do sexo feminino, tinham sido detidas na sequência do incidente. Este acabou por causar uma reação de pânico num outro mercado a mil quilómetros de distância, na cidade de Chengdu, com dezenas de comerciantes e frequentadores do local a abandonarem-no apressadamente depois de ter surgido um rumor na Internet de estarem a ocorrer o mesmo tipo de ataques noutros pontos de comércio.

O incidente em Changsha sucedeu cerca de duas semanas depois de um ataque terrorista numa estação de comboios de Kunming, no sudoeste da China, quando um comando de cinco separatistas uigures matou 29 pessoas com armas brancas, antes de serem, por sua vez, quatro deles mortos pela polícia. O quinto elemento, uma mulher que ficou ferida, foi detida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG