Quadro do Partido Comunista detido por ter 4 mulheres

As autoridades chinesas detiveram um quadro do Partido Comunista (PCC) que tinha quatro mulheres e dez filhos, em violação da proibição da poligamia e da política do filho único.

Li Junwen, representante do PCC na província de Shanxi, no norte da China, foi detido por suspeita de falsificação de documentos, segundo um responsável provincial citado pela agência Associated Press.

Outras 14 pessoas foram despedidas, despromovidas ou advertidas por terem ajudado Li, 43 anos, a obter documentos falsos para os filhos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG