Milhares no cortejo fúnebre do antigo rei do Camboja

Dezenas de milhares de cambojanos receberam hoje nas ruas de Phnom Penh o cortejo com os restos mortais do antigo rei do Camboja Norodom Sihanouk, que morreu na segunda-feira em Pequim.

O atual soberano e filho mais novo de Sihanouk, Norodom Sihamoni, e o primeiro-ministro cambojano, Hun Sen, acompanharam a trasladação do corpo.

O antigo rei foi transportado num autocarro decorado e escoltado por vários veículos, de acordo com as imagens difundidas pela televisão estatal.

Cambojanos de todas as gerações, vestidos de negro ou com braçadeiras negras, aguardaram a chegada do corpo no aeroporto da capital e também nas ruas por onde o cortejo passou até chegar ao palácio real, situado nas margens do rio Tonle Sap.

O corpo de Sihanouk ficará em câmara ardente durante três meses no palácio real, e o funeral será realizado a seguir. O Governo cambojano decretou luto oficial de uma semana.

Desde que abdicou, em 2004, Sihanouk retirou-se da vida pública e fixou residência oficial na cidade de Siem Reap, no noroeste do Camboja, viajando várias vezes para a China para tratamentos médicos.

O antigo rei do Camboja marcou a história da segunda metade do século XX e foi sempre venerado pelo povo cambojano por ter mantido a unidade durante décadas de guerra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG