Irmão de Kim Jong-Un critica a sucessão em Pyongyang

O irmão mais velho de Kim Jong-Un critica a escolha que foi feita para chefiar o país e acredita que o novo líder norte-coreano irá ser instrumentalizado pelas elites militares e do partido.

O jornal japonês Tokyo Shimbun revela, na sua edição de hoje, um mail enviado no passado dia 3 por Kim Jong-Nam, o irmão mais velho do novo líder norte-coreano, no qual critica a sucessão hereditária ocorrida no país e manifesta dúvidas sobre a capacidade do jovem Kim Jong-Un, que terá 28 ou 29 anos, de assumir as suas novas funções.

"É provável que as elites atualmente no poder vão suceder ao meu pai enquanto exibem o seu jovem sucessor como símbolo", afirma Kim Jong-Nam, filho de um primeiro casamento de Kim Jong-Il e que caiu em desgraça em 2000. Até então e durante algum tempo, Kim Jong-Nam chegou a ser encarado como o mais provável herdeiro.

Kim Jong-Nam, de 40 anos, vive atualmente entre Macau e Pequim com a mulher e os seus dois filhos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG