Baleia deixa surfista inconsciente na praia de Bondi

Uma baleia aproximou-se hoje de manhã da costa na área da praia de Bondi, nos arredores de Sydney, permanecendo alguns minutos junto de um grupo de surfistas, até que alguns se aproximaram demasiado...

Bishan Rajapakse foi um dos surfistas que se aproximou da baleia com intenção de lhe tocar quando esta, de forma inesperada, agitou a cauda, atingindo a prancha e deixando inconsciente este médico de 38 anos.

Outros surfistas tiveram de ir em ajuda de Rajapakse, arrastando-o na sua prancha até à areia, onde foi socorrido por nadadores-salvadores e levado para um hospital.

"Era quase impossível resistir à tentação de me aproximar, a baleia tinha um ar tão plácido", declarou Rajapakse mais tarde, já recuperado, à televisão ABC. "Todos tínhamos consciência de que aquela cauda podia deixar-nos KO". E Rajapakse ficou KO durante uns 15 segundos e esteve quase a afogar-se, mas "não sofreu qualquer fratura nem ficou com ossos partidos. Amanhã poderá ir para casa", garantiu Gordian Fulde, diretor das urgências do St. Vincent Hospital, onde o surfista recebeu tratamento.

A última coisa de que Rajapakse se lembra antes de perder consciência é de ter saudado a baleia com um "então, como é que isso vai?" e de ver "aquela maciça sombra negra, a movimentar-se como se estivesse em câmara lenta (...). Era um espetáculo extraordinário". A baleia teria 12 metros de comprimento, segundo alguns testemunhos.

Um nadador-salvador da praia de Bondi explicou ao Sydney Morning Herald que aquilo que Rajapakse, um cingalês nascido na Nova Zelândia, fez é do mais perigoso que há. "A cauda de uma baleia é o músculo mais forte de qualquer animal no mundo. Nalgumas baleias, o seu movimento pode chegar ao equivalente a 80 toneladas. Estar junto de uma baleia é uma coisa que nunca se deve fazer". E o surfista singalês esteve a menos de meio metro da baleia.

A praia de Bondi é um conhecido local para a prática do surf e uma popular praia.

(Corrigido "singalês" por cingalês)

Ler mais

Exclusivos