Incêndio impediu salvamento de sobrevivente nas ruínas

Um incêndio deflagrou hoje nos escombros do edifício que desabou na quarta-feira no Bangladesh e impediu o salvamento de uma mulher que acabou por morrer.

"O fogo deflagrou nas ruínas enquanto estávamos a tentar resgatar uma mulher, que acreditamos ser a última sobrevivente. Ela acabou por morrer e um socorrista ficou ferido", disse aos jornalistas o chefe dos bombeiros de Daca, Ahmed Ali.

"Ela foi muito forte e lutou até ao fim. Nós trabalhamos 10 a 11 horas para tentar tirá-la com vida. Aceitamos o desafio mas perdemos. Isto partiu os nossos corações", disse ainda o chefe dos bombeiros.

Os socorristas e bombeiros foram vistos a chorar por não terem sido capazes de resgatar a costureira que estava debaixo dos escombros desde quarta-feira e que fez pelo menos 379 mortos confirmados.

Um dos voluntários no local disse que a mulher estava muito fraca mas pediu para não ser abandonada após ter sido localizada hoje de manhã pelas equipas de socorro.

No edifício de oito pisos que desabou trabalhavam pelo menos cinco fábricas têxteis em que trabalhavam sobretudo mulheres.

Mais de 2.500 pessoas foram salvas dos escombros, mil das quais com ferimentos muito graves segundo fontes citadas pela AFP.

Hoje a polícia do Bangladesh prendeu o proprietário do edifício e três empresários responsáveis pelas fábricas que funcionavam no local e que, alegadamente, obrigaram as costureiras a trabalhar no prédio apesar dos avisos de derrocada e das fissuras visíveis nas paredes do edifício.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG