Estudante vítima de violação "luta contra a morte"

A estudante indiana que foi vítima de violação coletiva, em Nova Deli, sofre, além de problemas intestinais graves, de uma infeção pulmonar e de uma lesão cerebral, estando a "lutar contra a morte", indicaram hoje fontes médicas.

A jovem encontra-se internada num hospital em Singapura, para onde foi transferida na quinta-feira em estado crítico.

"A paciente luta contra a morte", declarou o diretor do "Mount Elizabeth Hospital", de Singapura, num comunicado citado pela agência noticiosa francesa AFP.

Os exames realizados pela equipa médica desde que a jovem deu entrada na quinta-feira naquela unidade hospitalar revelaram "uma infeção nos pulmões e no abdómen, bem como uma lesão cerebral grave", detalhou Kelvin Loh.

A estudante, de 23 anos, cujo nome não foi divulgado, foi submetida a três intervenções cirúrgicas na zona do abdómen desde o ataque de que foi vítima, no passado dia 16 de dezembro.

A jovem foi violada por seis homens a bordo de um autocarro, espancada e atirada para fora da viatura, num caso que tem desencadeado uma onda de protestos de indignação na Índia.

Fontes médicas na Índia indicaram que a jovem foi transferida para Singapura com vista a um eventual transplante de órgãos, já que o hospital onde se encontra é reconhecido a esse nível.

O governo indiano anunciou na quarta-feira a abertura de uma investigação especial sobre o incidente, descrito como "atroz" pelo primeiro-ministro, Manmohan Singh.

Seis homens foram, entretanto, detidos no âmbito do caso.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG