Coreia do Norte prepara novo ensaio nuclear

O secretário-geral das Nações Unidas apelou hoje à Coreia do Norte que evite fazer "novas provocações", depois de Seul alertar que Pyongyang se prepara para realizar um ensaio de míssil balístico e um quarto teste nuclear.

"Peço-lhes urgentemente que não tomem medidas que sejam novas provocações", declarou Ban Ki-moon à imprensa após uma reunião em Haia com o ministro holandês dos Negócios Estrangeiros, Frans Timmermans.

O secretário-geral da ONU afirmou tratar-se de um "apelo urgente e honesto da comunidade internacional". "A República popular democrática da Coreia não pode continuar assim, não pode continuar a confrontar e a desafiar a autoridade do Conselho de Segurança da comunidade internacional", acrescentou.

Já hoje, especialistas sul-coreanos alertaram que a Coreia do Norte pode estar a preparar um quarto ensaio nuclear e o lançamento de um míssil balístico, apesar de um apelo pouco comum da China para que se refreie. Contudo, Seul precisou não existir nenhum elemento que leve a crer na iminência de tal ensaio.

"Há atividades" em Punggye-ri, mas "parece tratar-se de atividades de rotina", disse o porta-voz do Ministério da Defesa, Kim Min-Seok, enquanto o Ministério da Reunificação declarou que um ensaio não parece "iminente".

A Coreia do Norte realizou em fevereiro o seu terceiro ensaio nuclear que levou à condenação da comunidade internacional e ao aumento das sanções por parte das Nações Unidas, elevando ainda a tensão na região da península coreana com ameaças de ataques contra os Estados Unidos e Coreia do Sul.

Embora a Coreia do Norte não faça segredo das suas intenções de fazer novos testes nucleares, a maioria dos analistas acredita que um ensaio no atual clima de tensão seria um passo demasiado provocatório, até para Pyongyang.

Informações dos serviços secretos sugerem que Pyongyang tenha preparado dois mísseis de médio alcance em lançadores móveis na costa oriental do país e que tencione testá-los antes do aniversário do líder fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung, a 15 de abril.

Desde há uma semana que as autoridades sul-coreanas estão atentas aos movimentos na plataforma de Punggye-ri, nordeste da Coreia do Norte e onde Pyongyang realiza os seus testes nucleares, depois de ter sido detetado um movimento anormal de veículos e pessoas.

Os testes nucleares da Coreia do Norte ocorreram em 2006, 2009 e 2013.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG