China e Rússia querem reforçar laços militares

O novo ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, reuniu-se com altos quadros militares da China, em Pequim, onde ambas as partes prometeram aumentar os laços ao nível da Defesa entre as duas potências, informou hoje a imprensa oficial.

Sergei Shoigu encontrou-se, esta quarta-feira, com o Presidente chinês, Hu Jintao, com o novo vice-presidente da Comissão Militar Central -- o núcleo de poder militar chinês --, Xu Qiliang, e com o seu homólogo, Liang Guanglie.

Nos encontros, Xu Qiliang destacou que a China promoverá a comunicação com as forças armadas russas "para levar as relações militares bilaterais a um patamar mais elevado", indica a agência noticiosa espanhola Efe.

Já Shoigu sublinhou que as relações entre Pequim e Moscovo "encontram-se no seu melhor momento" durante a sua reunião com Hu Jintao, que deixará a presidência da China dentro de quatro meses.

"A China sempre valorizou os laços com a Rússia e não alterará o seu princípio de desenvolver estas relações, independentemente das mudanças das condições internas dos dois países ou da situação internacional", afirmou ainda o chefe de Estado chinês.

A China e a Rússia realizaram, este ano, duas manobras militares conjuntas, uma das quais conduzida pelas suas forças navais, e outra levada a cabo com outros países da Organização para a Cooperação de Xangai, que agrupa as duas potências e mais quatro ex-repúblicas soviéticas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG