Birmânia inaugura trabalhos da ASEAN

O Presidente da Birmânia, Thein Sein, inaugurou hoje em Naypyidaw a cimeira informal da Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN) com propostas para combater as alterações climáticas.

"Nesta cimeira, gostaria de chamar a atenção sobre a urgente necessidade de prestar atenção às mudanças climáticas (...) proponho estabelecer uma unidade de intervenção rápida da ASEAN", sublinhou o presidente, segundo um comunicado com o discurso que proferiu à porta fechada.

Também destacou a importância de que a região conte com um fundo que financie essa unidade e a dote com pessoal, equipamento e veículos.

Thein Sein sublinhou que os países membros da ASEAN deveriam criar uma rede de investigação para partilhar conhecimentos sobre as mudanças climáticas e permitir adaptar os cultivos e a produção.

A ASEAN fundada em 1967, é formada pela Birmânia, Brunei, Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Singapura, Tailândia e Vietname, grupo de países que tem uma população conjunta de cerca de 620 milhões de habitantes.

Além das mudanças climáticas, Thein Sein abordou a necessidade de acelerar a integração se se quer cumprir com o prazo de estabelecer uma zona de livre comércio e uma comunidade ASEAN para 31 de dezembro de 2015.

A Birmânia ocupa pela primeira vez a presidência rotativa da ASEAN desde que ingressou na organização em 1998 porque foi forçada a ceder o turno em 2006 devido à ditadura militar que governava o país.

MC // SO

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG