1.º parque eólico marítimo de Fukushima inicia atividade

O primeiro parque eólico marítimo da prefeitura de Fukushima, desenvolvido por dez empresas japonesas, começou hoje a funcionar, a 20 quilómetros da costa atingida pelo tsunami de 2011.

A primeira turbina do parque eólico flutuante encontra-se já em funcionamento e gera 2.000 quilowatts de eletricidade, conduzidos através de um sistema de cabos e redes subaquáticos para a empresa Tohoku Electric Power, explicaram fontes do projeto à agência noticiosa Kyodo.

Ao abrigo do projeto Fukushima Forward, financiado pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria e em que participam empresas como a Mitsubishi ou a Hitachi, entre outras, deverão ser instaladas, até março de 2015, mais duas turbinas, cada uma com capacidade para gerar 7.000 quilowatts de energia.

O gerador, equipado com pás de 80 metros de largura, flutua no mar a cerca de 20 quilómetros da cidade de Naraha, onde se localiza a central de Fukushima Daini, atualmente paralisada à semelhança das restantes centrais nucleares nipónicas.

O Governo nipónico tem vindo a procurar diversificar as fontes energéticas, sobretudo depois do acidente na central de Fukushima Daichi, causado pelo sismo seguido de tsunami de 11 de março de 2011.

Devido à catástrofe, o Japão mantém hoje paralisados os seus 54 reatores, dos quais obtinha 30% da sua energia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG