Amanhã, em vídeo e nas redes sociais: Hillary entra na corrida a 2016. Para ganhar?

Hiperfavorita à nomeação democrata para as próximas presidenciais, a ex-secretária de Estado não pode repetir os erros de 2008.

Há oito anos, foi com um "I"m in" (algo como "Entrei!") colocado no seu site oficial que Hillary Clinton entrava na corrida à nomeação democrata para as presidenciais de 2008. Horas depois acrescentaria um "And I"m in to win" ("E entrei para ganhar!"). Mas não ganhou. Após meses de campanha, nem todo o peso da máquina de campanha aprimorada pelo marido, o ex-presidente Bill Clinton, foi suficiente para travar Barack Obama e a sua promessa de mudança. Derrotada, Hillary aceitou ser secretária de Estado do antigo adversário quando este chegou à presidência. Agora, promete voltar a tentar. Desta vez para ganhar?

Depois de alguma especulação nos media - do Washington Post à agência Associated Press - a confirmação chegou a meio da tarde: Hillary vai entrar amanhã na corrida às presidenciais de 2016. O anúncio será feito em vídeo e através das redes sociais, com a ex-primeira dama a seguir de imediato para o Iowa e New Hampshire, os estados que lançam o processo das primárias - já em janeiro do próximo ano - e que são vistos como um balão de ensaio para o que se segue.

E Hillary sabe melhor que ninguém a importância de um bom começou. Afinal em 2008, o seu terceiro lugar no Iowa, através de Obama e do ex-senador John Edwards, foi um prenúncio do que se seguiria.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG