Alexis Tsipras chega a acordo com direita nacionalista grega. Já há governo em Atenas

Líder do Syriza, partido que venceu as legislativas gregas de domingo, esteve reunido com os Gregos Independentes (ANEL).

À saída do encontro com Alexis Tsipras, Panos Kammenos, líder dos nacionalistas do ANEL, anunciou: "A partir deste momento há governo neste país".

O líder do Syriza viu o partido ficar a dois deputados da maioria absoluta. Com 36,34% dos votos, a esquerda radical elegeu 149. Precisava de 151. Num total de 300. Por isso iniciara esta manhã, em Atenas, consultas com outros partidos para formar governo. Os primeiros com quem se reuniu foram precisamente os Gregos Independentes, formação nacionalista de direita, que tal como o Syriza é contra o resgate da troika e contra a austeridade. Tiveram 4,75% dos votos e elegeram 13 deputados.

Numa altura em que a Bolsa de Atenas abriu a cair mas começou depois a recuperar, Alexis Tsipras tem previsto fazer uma comunicação aos gregos por volta das 15.30 (menos duas horas em Lisboa), destinada a dar mais pormenores sobre o seu Executivo.

Nestas eleições, os dois maiores partidos gregos no passado, a Nova Democracia e o Pasok, ficaram, respetivamente, em segundo e em sétimo lugar. Os conservadores do até agora primeiro-ministro Antonis Samaras obtiveram 27,81% dos votos e 76 deputados. Os socialistas liderados pelo até agora vice-primeiro-ministro Evangelos Venizelos tiveram apenas 4,68% e 13 eleitos.

Tsipras, de 40 anos, que depois de declarar ontem à noite na capital grega que a troika é passado e que vai negociar com os credores internacionais de uma forma que seja benéfica para todas as partes, precisava de formar governo rapidamente para, depois, iniciar o diálogo com esses mesmos credores e parceiros internacionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG