(VÍDEO) Primeiro-ministro da Líbia diz que Kadhafi levou tiro na cabeça durante combate

O ferimento de bala visível na cabeça de Kadhafi após este ter sido capturado aconteceu na sequência de um tiroteio entre forças rebeldes e leais ao ditador líbio, garantiu esta manhã o primeiro-ministro do CNT, Mahmoud Jibril.

(Veja aqui a declaração captada pela Reuters:)

O líder do Conselho Nacional de Transição para a Líbia reconheceu que Kadhafi estava "perfeitamente bem" quando foi retirado do tubo de esgoto onde se escondera.

No entanto, prosseguiu Jibril em conferência de imprensa divulgada pela BBC, quando o líder líbio estava a ser colocado numa carrinha de caixa aberta, "houve um tiroteio" entre rebeldes e forças leais a Kadhafi e foi nessa altura que ele "foi ferido com um tiro na cabeça".

"Não foi possível saber se o tiro veio de forças leais ou rebeldes", disse ainda o primeiro-ministro.

Estas declarações surgem num dia que as causas de morte de Muammar Kadhafi estão a levantar muitas dúvidas, com a ONU a ter já pedido uma abertura de um inquérito que esclareça os acontecimentos de ontem.

Originariamente, um comandante do CNT afirmou aos jornalistas que Kadhafi tinha sido capturado vivo, ficando ferido nas pernas e abdómen. Mais tarde, o mesmo responsável afirmou que o ditador líbio morrera quando estava a ser transportado de ambulância para o hospital.

No entanto, imagens de vídeo captadas por telemóvel parecem mostrar uma história diferente, com Kadhafi a ver-se rodeado por uma multidão armada que celebra a sua captura e a ser colocado em cima do capô de uma carrinha. Noutra gravação, é visível o corpo do ditador a ser arrastado pelo chão, parecendo ter um ferimento de bala na cabeça.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG