Salafistas e polícia envolvem-se em confrontos

Os salafistas tunisinos envolveram-se hoje em confrontos com a polícia em Ettadhamen, nos subúrbios de Tunes, onde o movimento Ansar Ashriaa juntou os militantes para o seu congresso anual, um encontro proibido pelo governo na cidade de Kairouan.

Segundo a agência France Presse, centenas de salafistas ergueram barricadas, queimaram pneus nas ruas do bairro e atiraram pedras contra a polícia, que respondeu com disparos de advertência e bombas de gás lacrimogéneo.

Mais tarde, chegaram reforços com tanques da Guarda Nacional e camiões do exército tunisino na tentativa de dispersar os militantes salafistas.

O Ansar Ashariaa apelou hoje aos seus apoiantes para se reunirem no bairro de Tunes, considerado um dos seus redutos, depois de as autoridades terem cercado Kairouan (a 150 km ao sul de Tunes) para evitar que o congresso do movimento salafista se realizasse.

A Tunísia tem vivido vários momentos de violência depois da revolução de 2011, orquestrada pelo movimento salafista.

O país também está desestabilizado por uma profunda crise política e por conflitos sociais devido à situação de pobreza.

O partido islâmico Ennahda, no poder, tem sido acusado de negligência por tolerar fações salafistas ligadas ao movimento 'jihad'.

No entanto, o governo tunisino endureceu significativamente a sua posição depois de dezesseis soldados e polícias terem sido feridos no final de abril e início de maio devido a minas colocadas pelos grupos armados ligados à 'Al-Qaeda'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG