PAM adia início da ponte aérea que levará alimentos

O Programa Alimentar Mundial (PAM) viu-se obrigado a adiar o início da ponte aérea que levará alimentos para a capital somali, Mogadíscio, inicialmente previsto para hoje, anunciou um porta-voz daquela agência da ONU.

A saída do primeiro avião de Nairobi, capital do Quénia, rumo à Mogadíscio estava marcado para o meio-dia de hoje, mas a falta de autorizações aduaneiras estará a impedir que esse transporte se realize, explica o Programa Alimentar Mundial.

O porta-voz do PAM na capital queniana, David Orr, declarou à agência noticiosa AFP que o avião -- carregado com 14 toneladas de alimentos altamente nutritivos, utilizados nos tratamentos contra a desnutrição infantil -, deverá partir agora o "mais tardar até quarta-feira". "Este será o primeiro de uma série de voos", afirmou Orr.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG