ONU alerta para aumento de sequestros e violações

A representante especial da ONU para a violência sexual em conflitos, Margot Wallstrom, alertou na quinta-feira para o aumento dos casos de sequestros e violações de mulheres e crianças na Somália.

Os casos ocorrem durante a fuga para os campos de refugiados do outro lado da fronteira, no Quénia.

"Durante a grande e perigosa viagem que têm de fazer desde a Somália até aos campos no Quénia, mulheres e meninas são atacadas, inclusive violadas, por parte de bandidos e milícias", denunciou Wallstrom, num novo relatório sobre a situação na Somália, citado pela agência noticiosa Efe.

A responsável adiantou que recebeu informações "alarmantes" sobre violações por parte das forças do Governo Federal de Transição e de que milicianos da organização islâmica Al Shabaab raptam meninas para obrigá-las a casar com os seus combatentes.

A região do Corno de África, em especial a Somália, enfrenta uma grave crise humanitária, com milhões de pessoas em risco de morrer à fome.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG