Novo Presidente "vetado" por líderes africanos

O grupo da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) fez saber que não reconhece qualquer legitimidade do novo Presidente de Madagáscar. O anúncio foi feito pelo secretário da organização, Tomaz Salomao, citado pela CNN.

Andry Rajoelina, o líder da oposição em Madagascar e a quem os militares entregaram o poder na quarta-feira para acabar com dois meses de crise política, não colhe a aprovação de vários responsáveis africanos.

Tomaz Salomao afirmou à CNN que a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), que se reuniu na Suazilândia, “rejeita completamente a legitimidade” de Rajoelina. Esta decisão, na linha da orientação da União Africana que recusa qualquer poder alcançado a partir de um golpe de Estado, terá como consequência o isolamento do novo Presidente.

O antigo disc-jockey e presidente da Câmara da capital deverá ser investido, sábado, na chefia do Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG