Mugabe declara apoio a candidato da Frelimo

O Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, declarou publicamente o apoio à Frelimo e ao candidato presidencial do partido no poder em Moçambique, esperando uma derrota pesada da oposição nas eleições previstas para 15 de outubro.

"Sabemos que o povo vai votar naqueles que têm os seus interesses no coração. Moçambique é a Frelimo, não há mais ninguém", disse Mugabe aos jornalistas que acompanhavam um encontro na segunda-feira à noite, em Harare, do Presidente do Zimbabué com Filipe Nyusi, candidato às presidenciais moçambicanas pela Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), noticiou hoje o diário O País.

"Este é o nosso candidato e vamos apoiá-lo daqui", declarou o chefe de Estado do Zimbabué, acrescentando que a oposição em Moçambique vai ter o mesmo resultado do Movimento para a Mudança Democrática, de Morgan Tsvangirai, que no ano passado perdeu as eleições presidenciais zimbabueanas, com 34% dos votos, num ato eleitoral denunciado pela União Europeia, EUA e Reino Unido.

"Vocês sabem o que aconteceu aqui em julho do ano passado. É o que vai acontecer em 15 de outubro em Moçambique", vaticinou Mugabe.

Nyusi disse aos jornalistas presentes em Harare que as palavras de Mugabe dão "força" à sua candidatura e que conversou com o Presidente do Zimbabué sobre a redução da pobreza nos dois países, sustentando que o reforço das relações económicas fortalecerá as políticas.

O candidato presidencial da Frelimo tem passado as últimas semanas em contactos com as autoridades dos países vizinhos.

Antes do Zimbabué, Nyusi esteve na Tanzânia, Namíbia e Angola e visitou ainda os Estados Unidos.

As eleições gerais (presidenciais, legislativas e assembleias provinciais) de Moçambique estão previstas para 15 de outubro, data que marca o fim do segundo e último mandato do atual chefe de Estado, Armando Guebuza.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG