Milhares de apoiantes de Morsi manifestam-se no Cairo

Milhares de apoiantes do antigo presidente Mohamed Morsi manifestaram-se hoje na capital egípcia contra os militares, havendo relatos de confrontos entre os apoiantes e os oponentes do antigo chefe de Estado.

As manifestações acontecem quase um mês depois de as forças de segurança terem atacado dois campos pró-Morsi no Cairo, levando a confrontos que resultaram na morte de centenas de pessoas.

"Ou reclamamos os seus direitos ou morremos como eles", entoavam os manifestantes, à medida que se dirigiam para a Praça Rabaa al-Adawiya, o local onde foi instalado um desses campos.

O correspondente da AFP disse que os soldados usaram arame farpado para bloquear as ruas que dão acesso à praça, havendo tropas de capacete e com escudos de proteção.

Os protestantes gritavam "Abdel Fattah é um carniceiro", referindo-se ao chefe das forças armadas, enquanto passavam junto a um edifício governamental protegido por soldados.

Os protestos de hoje foram convocados pela Irmandade Muçulmana a que Morsi pertence.

Morsi, o primeiro presidente eleito democraticamente, foi afastado pelas forças armadas em julho depois de enormes protestos exigindo a sua resignação.

As novas autoridades militares já prenderam, desde então, mais de 2 mil apoiantes islamitas.

Na quinta-feira, o presidente interino, Adly Mansour, prolongou por mais dois meses o estado de emergência, em vigor desde meados de agosto, invocando o estado de insegurança no país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG