Islamitas derrotados em cidade do Mali

O exército do Mali, com o apoio de forças francesas, derrotou e expulsou as milícias islamitas da cidade de Konna, no centro do país, na sequência de violentos combates que se prolongaram por várias horas. Há cerca de cem mortos entre os islamitas.

"Fizemos dezenas de mortos, cerca de uma centenas, entre os islamitas em Konna. A cidade ficou totalmente sob nosso controlo", declarou ao início da tarde um oficial das forças armadas do Mali, falando numa localidade próxima daquela localidade conquistada quinta-feira pelas milícias vindas do norte do país, sob controlo dos radicais islamitas desde há nove meses.

Os islamitas tinham conquistado a cidade de Konna, situada a cerca de 700 quilómetros da capital do Mali, Bamako, numa ofensiva em direção a esta.

Segundo aquele militar maliano, "as últimas bolsas de resistência estão a ser aniquiladas". Segundo alguns testemunhos na cidade, são visíveis nas ruas "dezenas de corpos" de homens envergando túnicas e turbantes.

A operação das forças do Mali teve o apoio e a intervenção direta de militares franceses e desencadeou-se a partir de uma outra cidade, Sévaré, localizada a 70 quilómetros de Konna. A escolha de Sévaré deveu-se, segundo a AFP, ao facto de possuir o mais importante aeroporto da região, tendo servido de base às forças francesas envolvidas na operação.

Três grupos islamitas, a Al-Qaeda do Magrebe Islâmico (AQMI), o Movimento para a Unidade e a jihad na África Ocidental (MUJAO) e o Ansar Dine, controlam todo o norte do Mali desde meados de abril de 2012, mas até agora não tinham mostrado grande iniciativa em avançarem para o sul do país.

Segundo as agências, as forças islamitas totalizavam cerca de 1200 combatentes transportados em diferentes tipos de veículos. Estes terão sido quase todos destruídos na operação conjunta das forças malianas e francesas em ataques levados a cabo por helicópteros deste último país.

O ministro francês da Defesa, Jean-Yves Le Drian, afirmou terem sido aniquiladas "várias unidades terroristas" e detida "a sua progressão". Não se conhece o número de baixas do lado das forças do Mali. Entre os franceses, um oficial perdeu a vida.

Os islamitas detêm como reféns, há várias semanas, oito civis franceses.

Na sequência desta operação, os países da região, que tinham proposto há vários meses a criação de uma força conjunta para atuar contra os islamitas, anunciaram o envio de unidades para o Mali.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.