Quatro extremistas de direita presos na África do Sul

A polícia sul-africana anunciou a detenção de quatro extremistas suspeitos de posse de armas e preparação de atentados. Segundo os media locais, o alvo seria o congresso do partido no poder, o ANC, que começou domingo em Bloemfontein.

Um porta-voz da polícia, Billy Jones, explicou que as detenções surgem após uma investigação de quase dois anos. Os quatro homens "são considerados como extremistas de direita e suspeitos de atos de terrorismo", afirmou. Uma operação policial permitiu descobrir "provas que confirma" as suspeitas dos investigadores.

A imprensa sul-africana revelou que os alegados extremistas tinham como alvo o congresso do ANC, mas Jones negou a informação. "A operação ocorreu em diferentes locais do país. Quatro pessoas foram detidas sem qualquer ligação com o congresso", garantiu.

O congresso do ANC, que dura cinco dias, decorre em Bloemfontein, um bastião histórico dos nacionalistas africânderes, estando rodeado de importantes medidas de segurança.

Exclusivos