Chefe dos rebeldes pede ajuda humanitária urgente

Mustafa Abdeljalil, chefe do Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão político dos rebeldes líbios, lançou hoje um apelo para ajuda humanitária urgente em Tripoli, dando conta da falta de material médico.

"Apelamos a todas as organizações humanitárias e dizemos que Tripoli precisa de medicamentos, de produtos destinados aos primeiros cuidados e de material cirúrgico", declarou numa conferência de imprensa em Benghazi, bastião dos rebeldes no leste do país.

Abdeljalil indicou também que há falta de produtos alimentares de primeira necessidade na capital.

Questionado sobre os cortes de eletricidade e de água registados em Tripoli, o responsável do CNT disse que resultam de "sabotagem" das forças de Kadhafi. "Estamos a trabalhar para resolver esse problema", acrescentou Abdeljalil.

Sobre a situação no terreno, o chefe da rebelião afirmou que as negociações prosseguem tendo em vista uma entrada pacífica das forças rebeldes em Sirte, região de origem de Muammar Kadhafi, 450 quilómetros a leste de Tripoli.

Uma semana após a entrada dos rebeldes em Tripoli, a vida volta progressivamente ao normal na capital, notando-se a reabertura de algumas lojas, segundo jornalistas da France Presse, mas há ainda tiroteios esporádicos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG