A moda das 'selfies' já chegou a Meca

Os conservadores criticam o "comportamento turístico" em pleno hajj, momento que deveria ser de devoção religiosa.

É uma das grandes tendências da atualidade e até a peregrinação anual a Meca está a servir de cenário a milhares de selfies que inundam por estes dias as redes sociais. Enquanto fazem o percurso do hajj, peregrinação que é considerada um dos cinco pilares do islamismo, os muçulmanos têm vindo a fotografar-se frente à Grande Mesquita ou à Caaba e a divulgar as imagens no Facebook, Twitter ou Instagram. Para uns, trata-se apenas de uma forma de registar um momento importante; para outros, constitui uma distração à oração.

Até há pouco tempo, as autoridades sauditas impediam a entrada de telemóveis com câmara fotográfica na Mesquita e nas imediações, mas o levantamento da proibição e a moda das selfies ajudou à expansão do fenómeno social a esta peregrinação, tão importante para os muçulmanos que é obrigatória, pelo menos, uma vez na vida (desde que tenha saúde e condições financeiras para o fazer).

LEIA MAIS PORMENORES NA EDIÇÃO E-PAPER DO DN:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG