25 anos após a queda, Berlim ganhou um novo muro... de balões

Um quarto de século após a queda do muro de Berlim, a antiga fronteira entre a Alemanha ocidental e oriental acendeu-se com a luz de oito mil balões.

A instalação chama-se 'Lichtgrenze', ou fronteira de luz, e demarca ao longo de cerca de 15 quilómetros o percurso do muro que, durante 30 anos, atravessou a cidade de Berlim dividindo a Alemanha e o mundo. Os balões de hélio, que pairam a dois metros do solo, foram ontem iluminados ao mesmo tempo e assim permanecerão até este domingo, data em que passam 25 anos da queda do muro.

Amanhã, ao final da tarde, vai ouvir-se em Berlim o Hino da Alegria de Beethoven e, simultaneamente, os oito mil balões serão soltos, num ato simbólico que pretende marcar 25 anos de paz na Europa.

Moritz Van, da organização do evento, disse ao Huffington Post que o objetivo foi recuperar a memória, mostrando o muro aos berlinenses que não o conheceram - cerca de 50% dos habitantes da cidade - "seja porque não moravam ainda em Berlim ou por serem demasiado jovens". Trata-se de responder à questão que hoje muitos colocam, explica Moritz: "onde estava o muro?".

Os autores da instalação pública, a maior de sempre na cidade de Berlim, são os irmãos Marc e Christopher Bauder, de nacionalidade alemã, que já em 2008 tinham concorrido a uma bolsa com este projeto comemorativo. Na altura, e porque não tiveram resposta, colocaram a ideia de lado, mas Christopher deixou o projeto visível no site da sua empresa de design gráfico, WHITEvoid. O irmão, Marc, que é realizador, fez entretanto contactos com a organização Robert-Havemann-Gesellschaft que propôs à cidade de Berlim marcar a data com esta instalação simbólica.

"Não quisermos erguer outro muro", esclareceu Christopher. "Para contrastar com o peso do monumento original, pensámos em algo leve e efémero, positivo, capaz de atrair as pessoas e que elas próprias possam torná-lo naquilo que mais gostarem", resumiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG