As bonecas que ganham vida na mão dos adultos

Quando, em 1972, a Blythe nasceu nos EUA, dezenas e dezenas de crianças choraram de medo. A culpa foi da cabeça anormalmente grande para uma boneca e dos olhos que mudavam de cor conforme se puxava um cordel.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG