Protesto reúne milhares em Hong Kong

Um dia depois da chefe do governo, Carrie Lam, anunciar que a aprovação das emendas à lei da extradição - que permitiriam a extradição para países sem acordo prévio, como é o caso da China continental - foi adiada "indefinidamente", milhares de pessoas voltaram às ruas de Hong Kong. Manifestaram-se "pela liberdade", exigiram a demissão da governante e a retirada definitiva da polémica lei da extradição. O protesto já é considerado o maior das últimas décadas

Exclusivos

Premium

Espanha

Usaram bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Quem são os jovens que lançaram o caos na Catalunha?

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.