Assim foi a visita do Papa Francisco à Irlanda

No último fim de semana a Irlanda acolheu a visita do Papa Francisco. O líder da Igreja Católica participou no Encontro Mundial de Famílias e conduziu uma eucaristia no Phoenix Park, em Dublin, que contou com a participação de mais de 500 mil pessoas. A visita de dois dias decorreu numa altura em que a Igreja Católica é ensombrada por escândalos de abusos sexuais

Ana Bela FerreiraRicardo Simões FerreiraFilipe Garcia
Durante dois dias foram abordados temas como a família e os abusos sexuais. A última visita de um líder da Igreja Católica à Irlanda foi em 1979, através de João Paulo II. | foto  REUTERS/Stefano Rellandini
A chegada do Papa Francisco ao aeroporto de Dublin. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
O Papa Francisco desembarcando no aeroporto de Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Com o arcebispo Diarmuid Martin na chegada a Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
O Papa Francisco é recebido pelo arcebispo Diarmuid Martin na sua chegada a Berlim. | foto  Vatican Media/Handout via REUTERS
Quando o Papa chegou a Dublin foi brindado com presentes. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Recebendo flores de duas crianças. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Sendo recebido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Irlanda Simon Coveney. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
O chefe da Igreja Católica abordou os abusos sexuais contra menores e mulheres cometidos pelo clero. | foto Gregorio Borgia/Pool via REUTERS
A receção de boas-vindas no Palácio Presidencial, em Dublin. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Com Michael Higgins, o presidente da Irlanda, e a primeira-dama, Sabina Coyne. | foto  REUTERS/Dylan Martinez
A multidão espera a chegada do Papa Francisco a Knock. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Uma cruz criada para a receção ao Papa. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Um padre caminhando pelas ruas de Knock, enquanto espera a visita do Papa. | foto REUTERS/Dylan Martinez
A euforia da multidão depois da chegada do líder da Igreja Católica. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Vários fiéis de todo o mundo juntaram-se na Irlanda para receberem o líder da Igreja Católica. | foto REUTERS/Stefano Rellandini
Cumprimentando crianças na chegada a Knock. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Chegada ao Santuário Knock. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Uma perspetiva geral para o Santuário de Knock. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Visita ao Santuário de Knock. | foto Ciro Fusco/Ansa/Pool via REUTERS
Deixando uma coroa de flores no Santuário Knock. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Falando aos fiéis no Santuário Knock. | foto REUTERS/Dylan Martinez
O Papa pediu aos fiéis para se unirem em oração por todas as famílias do mundo. | foto  REUTERS/Dylan Martinez
Não faltaram bonecos alusivos ao Papa... | foto REUTERS/Stefano Rellandin
Nem a chuva demoveu os fãs de participarem neste momento de fé. | foto REUTERS/Dylan Martinez
O Papa acenando para a multidão.
Uma vista geral da igreja construída no Phoenix Park, em Dublin, para a homília do Encontro Mundial das Famílias. | foto REUTERS/Stefano Rellandini
O Papa Francisco conduzindo a eucaristia no Encontro Mundial das Famílias, em Dublin. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
O momento da comunhão na eucaristia. | foto REUTERS/Hannah McKay
Participaram nesta homília mais de 500 mil pessoas. | foto REUTERS/Hannah McKay
Erguendo a Bíblia no encerramento da eucaristia. | foto REUTERS/Hannah McKay
Perante uma gravura que mostra a união das famílias. | foto REUTERS/Hannah McKay
Durante a visita papal também houve um protesto contra a divulgação de documentos. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
O papa terá protegido o arcebispo emérito de Washington, o ex. cardeal McCarrick. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Esta criança escreveu com giz no chão enquanto participava no protesto. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Os protestos prenderam-se com as acusações do Papa Francisco em encobrirem casos de abusos sexuais. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Estes abusos terão sido cometidos por clérigos e religiosos. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Nem toda a gente concorda com a visita do Papa... | foto REUTERS/Hannah McKay
Como forma de protesto, esta rapariga atou sapatos de bebé a uma cerca. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Juntamente com sapatos, também foram espalhados brinquedos no pavimento. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
Uma lista com nomes de bebés que terão sido abusados. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Sapatos e meias de bebés afixados por cima da lista. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Os fiéis apelam à verdade, justiça e amor. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
O Papa não conseguiu evitar os protestos... | foto REUTERS/Dylan Martinez
Elementos do clérigo esperando o Papa Francisco na Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto REUTERS/Stefano Rellandini/Pool
Chegada do Papa à Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto REUTERS/Hannah McKay
A fachada da Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin, com o Papamóvel. | foto REUTERS/Hannah McKay
O Papa Francisco rezando diante de uma vela em memória das vítimas de abusos sexuais na Pro-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto REUTERS/Stefano Rellandini/Pool
Falando aos fiéis na Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto REUTERS/Stefano Rellandini/Pool
Atirando água benta aos fiéis na Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto  REUTERS/Hannah McKay
À saída da Pró-Catedral de Santa Maria, em Dublin. | foto REUTERS/Hannah McKay
Uma multidão de fiéis foi acompanhando a deslocação do Papa pelas ruas de Dublin. | foto REUTERS/Dylan Martinez
Aguardando o Papa Francisco no estádio de Croke Park, em Dublin, para participar na Festa das Famílias. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
A chegada do Papa Francisco ao estádio de Croke Park, para participar na Festa das Famílias. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Acenando aos fiéis durante a Festa das Famílias. | foto REUTERS/Stefano Rellandini
Na Festa das Famílias no estádio de Croke Park, em Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
O Papa salientou a família como "a esperança da Igreja e do mundo". | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Uma bandeira da Irlanda alusiva à visita do Papa. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Uma bandeira oficial da visita do Papa. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Esta visita pôde ser acompanhada através dos media. | foto REUTERS/Hannah McKay
Falando aos fiéis na Festa das Famílias no estádio de Croke Park, em Dublin. | foto  REUTERS/Gonzalo Fuentes
"A graça de Deus ajuda-nos a viver diariamente em mente e coração. Até as noras e as sogras!", disse o Papa Francisco. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Uma perspetiva geral para o estádio de Croke Park, em Dublin, durante a Festa das Famílias. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Uma rapariga sorri ao conhecer o Papa Francisco. | foto REUTERS/Stefano Rellandini
Cumprimentando os fiéis à saída da Festa das Famílias, no estádio de Croke Park, em Dublin. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
De visita ao centro de dia para famílias sem-abrigo dos padres capuchinhos de Dublin. | foto Tiziana Fabi/Pool via REUTERS
Uma perspetiva geral do centro de dia para famílias sem-abrigo dos padres capuchinhos de Dublin, durante a visita do Papa. | foto Tiziana Fabi/Pool via REUTERS
Cumprimentando um padre capuchinho, durante uma visita a um centro de dia para pessoas sem-abrigo em Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Cumprimentando os fiéis no centro de dia para famílias sem-abrigo dos padres capuchinhos de Dublin. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
Uma figura de cera do Papa Francisco. | foto REUTERS/Clodagh Kilcoyne
Chegada ao Castelo de Dublin. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes
Durante um encontro com o primeiro-ministro Leo Varadkar no Castelo de Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Varadkar falou dos aspetos negros do catolicismo e pediu ao chefe da Igreja Católica que passe "da palavra à ação". | foto REUTERS/Stefano Rellandini
Falando aos fiéis no Castelo de Dublin. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
O aperto de mão entre o Papa Francisco e Leo Varadkar, o primeiro-ministro da Irlanda. | foto Vatican Media/Handout via REUTERS
Assinando o livro de visitas do Castelo de Dublin com Leo Varadkar. | foto REUTERS/Stefano Rellandini
À saída do Castelo de Dublin. | foto REUTERS/Gonzalo Fuentes