Clotilde: há boa comida (e cozido à portuguesa) no Estoril

O Clotilde é o «restaurante de bairro» que faltava no Estoril, nas palavras de Francisco Oliveira da Silva. Natural de Cascais, sempre trabalhou no setor dos seguros até decidir dedicar-se a este novo projeto, um «bebé» nascido em agosto e que, até agora, só lhe tem dado alegrias. A casa cheia a uma segunda-feira ao almoço pode ser um bom prenúncio. Enérgico, Francisco começa por explicar os pormenores da decoração, marcada pelas madeiras do chão e das cadeiras, e pelos mármores brancos e espelhos redondos nas paredes. Por cima do pequeno bar, uma estante suspensa com peças de Bordallo Pinheiro. […]

Para saber mais clique aqui: www.evasoes.pt

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.