Bragança: pousada modernista com identidade transmontana

Desenhada no final dos anos 1950 por José Carlos Loureiro, a Pousada de Bragança foi um «grito de liberdade» deste arquiteto da escola do Porto. Quem o diz é António Gonçalves, mais conhecido por Tó «Geadas», que faz dupla na pousada e respetivo restaurante com o seu irmão Óscar, que recentemente conseguiu pôr Bragança no mapa das estrelas Michelin. A cidade transmontana estava, na época do Estado Novo, «a 10 horas do poder central e o arquiteto pode dar asas à criatividade. Toda a Pousada foi concebida sob uma ótica muito diferente do que era a estética da época», explica […]

Para saber mais clique aqui: www.evasoes.pt

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.