Vinhos: anote estes oito trunfos da região do Dão

Carlos Lucas conhece bem o Dão e tem décadas de experiência enquanto enólogo de projetos diversos, alguns de relevância histórica. Chega agora o momento de partilhar os seus vinhos topos de gama.

Conhecemo-lo de tempos bem recuados, no projeto da Quinta de Cabriz, em Carregal do Sal, e acompanhamo-lo de perto no imenso contínuo de projetos e vinhos bem-sucedidos de qualidade distintiva. Carlos Lucas está como peixe na água em brancos, tintos, generosos e espumantes, e tem deixado a sua marca um pouco por todo o país vinícola. Fundou a Magnum Vinhos, em Oliveira do Conde, e paulatinamente, na nova adega e em vinhedos da sua eleição, construiu marcas que são já referências incontornáveis. Ribeiro Santo é a principal, a que se juntou a Quinta da Alameda.

O momento esperado com ansiedade por muitos aconteceu, e aí estão os topos de gama do Dão de Carlos Lucas, que tivemos o privilégio de provar. Vinhos de muito pequena tiragem - o que é bom e é raro -, o que se reflecte nos preços de venda ao público, mas inteiramente ajustado à originalidade e nível alcançado. Boas provas!

Percorra a fotogaleria para saber mais sobre estes vinhos.

Fonte: Evasões

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.