Eduardo Cabrita

Paulo Baldaia

O governo falhou e é preciso dizê-lo

Eduardo Cabrita, ministro com telhados de vidro, a acusar a oposição (de direita) de não ter dito nada quando se flexibilizaram as regras no Natal e a sentenciar que, por isso, não pode criticar agora, é uma nova forma de censura que levada a sério iria mudar a política para sempre. Ficaria a oposição obrigada a apresentar alternativas para tudo o que fizesse o governo, alternativas que teriam de ser acompanhadas de crítica fundamentada às propostas do executivo, para que essa crítica pudesse ser repetida no momento que o governo falhasse. Viveríamos em berraria constante.