Premium Dos 11 aos 70. O estranho fenómeno da multiplicação de votos na AR

Tem sido um corrupio de votos: de condenação, pesar, louvor, congratulação, repúdio. Sobre temas internacionais, futebol, ovelhas. Poucas semanas após o início da legislatura, os deputados já apreciaram 70 votos, sete vezes mais do que em igual período da anterior.

Os guias das votações parlamentares não deixam margem para dúvidas: os deputados da atual legislatura congratulam-se, louvam, condenam, saúdam ou repudiam a um ritmo nunca visto na Assembleia da República. Em comparação com 2015, os números quase se multiplicam por sete. Há quatro anos, nas primeiras quatro sessões parlamentares em que houve votações, estiveram em cima da mesa 11 textos. Na legislatura anterior, em 2011, foram submetidos à apreciação dos deputados oito votos. Ora, nesta sexta-feira, no quarto plenário em que houve votações, os parlamentares votaram o 70.º voto dos 78 apresentados nas últimas semanas. A manter o ritmo, os 886 textos entregues nos últimos quatro anos ameaçam transformar-se em quase seis mil nos próximos quatro.

Votos para todos os gostos

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG