Aconteceu em 1985 - 41 mortos, 257 feridos em "batalha campal em Bruxelas"

O jogo entre a Juventus e o Liverpool ficaria para a história como a Tragédia de Heysel.

Um jogo de futebol não deve ficar para a história como uma tragédia, muito menos tal deve acontecer se em campo se jogar pela vitória na Taça dos Campeões europeus. Em 1985, como contava a primeira página do Diário de Notícias, aconteceu tudo o que não deve acontecer. O jogo entre a Juventus e o Liverpool ficaria para a história como a Tragédia de Heysel.

Ainda nem se conheciam as nacionalidades de todas as vítimas, mas a contagem estava feita: 41 mortos e 257 feridos, entre italianos, belgas e franceses. Margareth Thatcher dizia-se "envergonhada", Pertini expressava a "consternação e dor" e sobre os clubes ingleses ficava a pairar a possibilidade de serem proibidos de participar em competições europeias.

No final do jogo, a Juventus tinha ganhado a sua primeira Liga dos Campeões. Mas disso poucos guardaram memória, para a história ficou a tragédia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.